Se você quiser cooperar economicamente com este serviço à Igreja...

Ou Itau ag 8552 cc 06984-4 (...) Bradesco ag 093 cc 0172396-0 (...) cpf 696744368-68

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Lances de Caná (01) – Um convite que pôde ser atendido

Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, e estava ali a mãe de Jesus; e foi também convidado Jesus com seus discípulos para o casamento. Jo 2.1,2
Jesus estava no casamento em Caná, região da Galiléia, a 8 km a noroeste de Nazaré, porque foi convidado para o evento, e pôde atender ao convite.
Ter convidado a Jesus, para o seu casamento, fez toda a diferença para os noivos, porque a presença de Jesus elimina o limite representado pelo que é impossível para humanidade.
Porque ele estava lá pôde realizar o que, em qualquer outra circunstância, seria impossível, quando os noivos, dele, precisaram.
Jesus pôde fazer o milagre por que decidiu agir em favor dos noivos, segundo a necessidade deles.
Jesus decidiu agir em favor dos noivos, embora ainda não fosse a hora de manifestar o seu ministério (verso 4), porque salvar casamentos de momentos ruins está na ordem do dia da Trindade, porque casamento é uma invenção da Trindade. (Gn 2.24)
Meditação: 1- Deveríamos convidar a Jesus para todos os eventos de nossa existência.
2- Jesus, em sua estada entre nós, demonstrou estar solícito para atender a convites, porém, Jesus só vai a eventos onde pode ir. E, o que determina se ele pode ou não estar no evento, é se, seja lá o que for que a gente vá fazer, estiver na pauta da Trindade.
3- Jesus poder ou não estar em cada evento de nossa vida, depende de nós: do que intentamos que o evento seja, ou da forma como o intentamos realizar.
Portanto, quer comais quer bebais, ou façais, qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus.1Co 10.31 ©ariovaldoramos